Arquivo de fevereiro, 2012

Tirannia della contingenza

Publicado: fevereiro 29, 2012 em Contingência

Uma amiga comentou, “a trilha sonora da Itália deve ser linda”.

Eu juro que pesquisei um pouco, achei coisas bastante surreais da década de 60. Mas se fosse mesmo para colocar a trilha sonora contemporânea daqui, daria na indefectível comedora de batatas, a linda bochechuda, Adele. Que não precisa de apresentação, muito menos neste minúsculo post.

Então, enquanto não acho algo realmente digno de nota, vamos de Phoenix. Não conhecia, e gostei. Gostei ainda mais do remix maluco que está aí embaixo.

Não sei se o cidadão está cantando sobre a Itália, sobre um terremoto ou sobre uma mulher mostrando as pernas ao sair do carro. A Internet de Piombino não é tão generosa assim. A Internet aqui acompanha o ritmo da cidade, que é o ritmo do Baile da Saudade, para maiores de 70 anos, no SESC da 513 Sul – todas as sextas-feiras, às 16h00.

O que de fato é levado a sério aqui é a siesta. Tudo fecha às 12:30, para reabrir às 15:45.  Vá bene.

(Na outra terça-feira teve Carnaval em Piombino. Não havia cerveja, nem jovens, nem qualquer sombra da bagaceira que ocorre no Brasil. Havia uma tonelada de confetes para cada criança. Umas músicas roucas, estilo marcha militar, saindo de megafones presos aos postes, da época da guerra. Tinha um dragão de madeira, gigante. Botaram fogo no dragão. Fim do carnaval).

::

Bom, se a música não é da terra, ao menos, o nome, tem algo a ver.


::

Arrey-verder-tche!

Eduardo Pastore

Anúncios

Trilha Sonora

Publicado: fevereiro 29, 2012 em Contingência

Tem pôr do sol que pede Lenine, tem raiar de dia que pede James Taylor. Para dores de amor, Bruno e Marrone; para amores de carnaval, Timbalada. Lionel Richie para dançar coladinho; Luiz Gonzaga para dançar um baião. Para criticar o país, Legião Urbana; para todo o resto, Raul Seixas. Para se acabar na pista, Clube do Balanço. Para cantar até ficar rouca, Counting Crows. Para dias nostálgicos, Marisa Monte; para longas viagens de carro, coletânea de Caetano e Gil. Para uma boa noite de sono, Tracy Chapman; para sonhar, Paul McCartney. Para se apaixonar, Vinícius de Moraes; para fazer amor, Marvin Gaye. Para qualquer hora do dia – todos os dias – John Mayer.

::

Roberta Araújo

É o Bond do Metronomyeehhh!!

Publicado: fevereiro 25, 2012 em Contingência

Funkzão do Metronomy:

 

 

::

MC Márkão

O Astronauta da Capadócia

Publicado: fevereiro 11, 2012 em Contingência


Hoje, fui almoçar  com um professor espanhol. Levei-o para experimentar a feijuca no Armazém do Ferreira. Ele comeu três pratos, e aparentemente gostou.

Lá pelas tantas, o papo escorrega para um assunto sobre religião e ateísmo. Ótima pedida para uma feijoada com samba.

“A experiência de Urey-Miller, na década de 50, conseguiu simular as condições para a criação da vida, a sopa primaveral dos primórdios do planeta. Mas e o que há por trás dos aminoácidos, das proteínas?”

De minha parte, não me arrisco. Mas fiquei com uma boa inveja de uma tia que viaja o mundo, ano a ano, depois que se aposentou. Em 2011, foi fazer um passeio de balão na Capadócia.

Acho que se há algum lugar para se pensar em religião,  deve ser a bordo de um balão, sobrevoando os céus da Capadócia. Dando uma boa sacada naquele visual, lá de cima, como um astronauta vê a Terra do espaço.

Acreditar que há uma vontade Divina por trás da teoria dos macacos, é elegante, como nos diz o filósofo Luiz Felipe Pondé. Por outro lado, pensar que as pedras tomaram consciência de sua solidão cósmica, é tão belo quanto uma ópera.

::

Eduardo Pastore

Rocky Raccoon

Publicado: fevereiro 11, 2012 em Contingência

De vez em quando, me deparo com uns caras descendo a lenha no Jack Johnson. Letras rasas, violão praiano barato, arranjos pobres de piano. Ben Harper só pode estar louco de ser amigo dele.

Realmente, Jack tem alguns “problemas”. É famoso, é rico, escreve suas letras surfando, e todas as belas mulheres que eu conheço, e provavelmente, com toda a certeza, todas as garotas mais lindas do planeta são fãs do cara.

Até quando o safado resolve fazer um cover dos Beatles, é incompetente. Escolheu a música mais cool deles para fazer um tributo. Realmente, caras, vocês estão certos: Jack Johnson está fazendo tudo errado.


::

Eduardo Pastore

Pequena alegria

Publicado: fevereiro 11, 2012 em Contingência

Lembro-me vivamente. Show do Little Joy no espaço Brasil Telecom, no Blue Tree de Brasília. Compramos os ingressos a $20 pratas, eu e El Figo. Na hora, uma fã dos Los Hermanos me ofereceu $100 pelo meu ingresso. Não topei. Nunca ouvi direito os Los Hermanos, e também nunca entendi o culto que eles provocam. Coisa que presenciei num festival em São Paulo em que eles tocaram com Kraftwerk e Radiohead.

Bom, mas gostei de cara do som do Little Joy. Um som, sei lá, saído da Califórnia da década de 70. Parece-me a trilha sonora de uma viagem num conversível vermelho rabo de peixe, um grande Tubarão Vermelho, cruzando o deserto rumo à Las Vegas.

Estávamos curtindo aquela sonzeira, eu, Gordo, Vina, Cla, El Figo e Bené. Benezones oriundo de umas dez horas de churrasco. Estarrecido, frente a essa garota loira, com voz aveludada, tentou pegar a lata de cerveja que estava ao pé do piano dela. E conseguiu. E deu um golaço. Então descobriu que ali, na verdade, era seu cinzeiro improvisado, e cuspiu fora uma bituca de cigarro.

Fabrizio, o baterista dos Strokes, tentou cantar uma música, embalado por umas trezentas caipirinhas. Disse assim: “Brasília, eu te amo. Amo suas caipirinhas. Eu nunca estive aqui. Eu te amo”.

Alegria malandra. Do jeito que é bom.

::

Eduardo Pastore

Ok, chief

Publicado: fevereiro 9, 2012 em Contingência


Quero estrear nesse blog com o pé direto, e graças aos últimos lançamentos do OK Go, isso será possível!

Você pode até não curtir as músicas da banda, mas com certeza já se impressionou com algum dos seus trabalhos. Só esse ano, e olha que ano mal começou, eles lançaram DOIS clipes fantásticos.

Já ouviu falar sobre o programa infantil Vila Sésamo da década de 70? Pois é, eles uniram-se em pura criatividade e o resultado é o “Three Primary Colors”, que foi criado para ensinar às crianças sobre as cores primárias.

O outro lançamento, que foi divulgado essa semana, é o  clipe “Needing/Getting”, uma parceria da banda com a Chevrolet. Onde eles organizaram mais de mil instrumentos ao longo de três quilômetros no deserto de Los Angeles, usando um Chevy Sonic.

Quer aprender as cores com o OK Go?  Ou então, tocar várias guitarras ao mesmo tempo enquanto dirige? É simples, aperte o play e divirta-se!!!!

 Beijos 

::

Ju Morais

A baleia

Publicado: fevereiro 2, 2012 em Contingência

Outro dia fui ver, em excelente companhia, “Tudo pelo Poder”, filme de George Clooney. Não vou comentar do filme, mas  sim de um dos trailers do filme, “Os Descendentes”. O ator também é o velho George.

Parece promissor. A música do trailer desse novo filme é do Noah and the Whale. Nos lembra que a vida não é filme, as coisas nem sempre acabam bem. É de dar risada quando alguém solta AQUELE provérbio no facebook “se as coisas não estão bem, é porque ainda não acabaram”.

Bom, o post, até aqui, não tem nada a ver com baleias, afora o nome da banda. Mas por que raios esses bichos gigantes nos hipnotizam? Não sei.

Mas me sinto em paz ao ver fotos desses peixões. Eles parecem saber muito bem que a vida não é vitória. É dilema. E mesmo assim, e por isso mesmo, vale a pena dar umas piruetas por aí, acima do mar.

Blues Skyes.

::

Eduardo Pastore